Campanha Papai Noel dos Correios

Natal, tempo de solidariedade:

Quem me conhece sabe: o Natal é a minha época do ano predileta! E para comemorar essa data tão especial vim trazer uma campanha que acho maravilhosa. Quando o Natal se aproxima, o espírito solidário costuma se revigorar. A data sensibiliza as pessoas criando um cenário que deveria existir durante o ano inteiro, mas acaba sendo esquecida e só lembrada no final do ano.

É impossível chegar a uma data como essa sem olhar ao nosso redor e refletir sobre o próximo. É impossível fechar os nossos olhos para a dor de tantos, que nem sequer sabe que o Natal existe.. Solidariedade é isso. Quando nos mobilizamos pelo outro é por nós mesmos que nos mobilizamos em primeiro lugar. Quando somos solidários, os primeiros beneficiários somos nós, que assumimos nosso lugar na história, afinal pequenos gestos geram grandes transformações. Que tal fazer algo diferente, este ano, no Natal?

Campanha dos Correios 2017

Na última sexta-feira (10/11) foi lançada a campanha Papai Noel Solidário, que é feita sempre da mesma maneira em todo o Brasil: as cartas enviadas pelas crianças são lidas e selecionadas. Há 28 anos a campanha se manifesta com uma ação social tão bonita que ganhou força e passou a unir a empresa inteira e toda a população em uma grande corrente de solidariedade!

A campanha funciona assim:  as cartas enviadas pelas crianças são lidas e selecionadas. Em seguida, são disponibilizadas na casa do Papai Noel ou em outras unidades da empresa. Os Correios não entregam cartas para adoção diretamente à população, em suas residências. As cartas do Papai Noel dos Correios ficam disponíveis apenas nos locais indicados pela empresa.

A campanha nacional contempla cartas de qualquer crianças ao Papai Noel e também cartas de estudantes de escolas da rede pública até o 5º ano do ensino fundamental, além de instituições parceiras, como creches, abrigos, orfanatos e núcleos socioeducativos. Desde 2010, os Correios fazem a parceria a fim de trabalhar ações como o desenvolvimento da habilidade da redação de carta, o endereçamento correto e o uso do CEP.

Assistam ao filme de divulgação da campanha desse ano!

Como Funciona

Os presentes são recebidos nos pontos divulgados pelos Correios para que posteriormente a entrega seja feita no próprio fluxo postal. Não é permitida a entrega direta do presente e, para assegurar a observância desse critério, o endereço da criança não é informado ao padrinho. Além disso, este ano, o Papai Noel dos Correios contará com uma novidade: o piloto da adoção de cartinhas on-line em algumas localidades. Moradores das cidades de Belém, Cuiabá, Porto Alegre, Recife e São Paulo (região metropolitana) poderão adotar uma cartinha on-line no período de 13 a 24/11/2017.

Para quem não reside nessas cidades, a adoção da cartinha pode ser feita nos pontos de adoção, que poder consultada aqui! Para ser um padrinho ou madrinha, basta ir em uma agência, escolher uma carta e depois entregar o presente na mesma unidade, para que posteriormente a entrega seja feita no próprio fluxo postal pelos Correios. Não é permitida a entrega direta do presente. Para assegurar a observância desse critério, o endereço da criança não é informado ao padrinho.

Mais Informações


– É possível esclarecer dúvidas pelo e-mail papainoeldoscorreios-rs@correios.com.br ou no site blog.correios.com.br/papainoeldoscorreios

Vamos realizar o sonho de uma criança? 

Beijos!

 

Reflexão: O que nos motiva?

O que te motiva

Reflexão!

Hoje, enquanto esperava na cadeira de uma clínica me deparei refletindo sobre a minha vida. Quando decidi me dedicar a vida de concurseira não sabia o caminho árduo que me esperava, apenas tinha noção, apenas ouvia falar, apenas via as pessoas se sacrificarem. Concurseiro é um ser diferenciado. Ele almeja um sonho, um ideal: passar no concurso. Ele transforma esse ideal em lema de vida. Passa a se dedicar integralmente buscando conhecimento em todos os instrumentos possíveis e imagináveis.

Frequenta cursinhos, grupos de estudo, sites de internet e bibliotecas tudo em busca de seu ideal. O concurseiro, depois de muito estudo, começa a perceber que não há limites para o conhecimento. É preciso expandir o que sabemos, pois só assim alcançamos o objetivo. Com isso tudo, vem a megera: a tal ansiedade. O concurseiro se torna ansioso, preocupado, pois em determinado período o medo toma conta de sua vida. O insucesso sempre é uma palavra que fica querendo perseguir o concurseiro, mas esse, no fundo, sabe que nunca será alcançado por tal expressão.

Em algumas manhãs (várias, na verdade) mais precisamente quando abro o meu olho tão devagar, querendo os 5 minutinhos a mais,  fico pensando. Ainda imersa na sonolência, o que há de tão mais interessante fora daquele lugar aconchegante… É nesse momento que doses de bom-senso vêm em meu socorro e se apoderam da minha consciência. Trazendo à tona tudo aquilo que preciso fazer: horários a serem cumpridos, textos e mais textos a serem lidos acompanhado de questões que parecem não ter fim. Felizmente, porém, logo me dou conta de que, embora os travesseiros sejam extremamente sedutores, existe lá fora um mundo que quero mais ainda. Afinal, como diz o mestre budista Lama Michel Rimpoche, “não é óbvio acordar a cada manhã”. É uma nova chance da qual nem sempre nos damos conta do quanto pode ser preciosa.

Pensamento

E  vem de novo em meu pensamento, naquela mesma cadeira na sala de espera: o que faz as outras pessoas pularem da cama? O compromisso marcado? Algo banal como a vontade de fazer xixi? A ambulância passando na avenida? A vontade de viajar? De ganhar dinheiro? O receio da desaprovação alheia? O medo de sucumbir à penumbra das próprias angústias? O anseio de aprender? A vontade de ser uma pessoa melhor do que foi ontem? Motivações podem ser curiosas e ocultar desejos até de nós mesmos.

Pensar no que nos move a continuar a cada dia é importante, e me leva à conclusão (meio óbvia, concordo). Não são apenas as grandes decisões que norteiam nossas vidas (como casar, seguir uma carreira profissional, comprar uma casa, ter ou não ter filhos). Seja na profissão ou na vida pessoal, a cada dia criamos cenários, fazemos planos. Tomamos decisões (mesmo que não seja de forma clara) que parecem pequenas, momentâneas, mas vão se somando e formando o desenho de nossas vidas. O que nos “motiva a ação”, nos move, são desejos, basicamente. O que cientistas dizem, porém, é que nem sempre o que buscamos de forma ardorosa até é aquilo que nos satisfaz – pode haver um descompasso.

O mais importante disso tudo é que esse texto não é somente para aqueles “concurseiros”, mas para todos que se sentem desmotivados em alguma parte da vida. Com base nessa reflexão espero que todos nós percebamos, o que é mais importante pra nós.

A hora é agora, vamos em frente: não desista e faça acontecer!

“Seja você quem for, seja qual for a posição social que você tenha na vida, a mais alta ou a mais baixa. Tenha sempre como meta muita força, muita determinação. Sempre faça tudo com muito amor e com muita fé em Deus, que um dia você chega lá. De alguma maneira você chega lá.” Ayrton Senna da Silva

Tendências do Verão 2018

Verão 2018? Mas já? Isso mesmo, pessoal. O inverno aos poucos está indo embora, e lá vem mais uma estação chegando cheia de desejos pra gente atualizar o nosso armário. Por esse motivo reuni nesse post algumas apostas dos fashionistas que mais amei! <3 Vamo conferir??

1- Camisaria

Não é de hoje que a gente tá amando as camisas. Ver elas em produções inusitadas será algo bem comum, a peça poderá ser usada tanto como vestido como repensada em outras funções.O uso de assimetria será um recurso para deixar essa peça da alfaiataria cheia de estilo. Camisas são sempre bem vindas para deixar seus looks incríveis.Em tamanho oversized, com cara de que roubou do armário do namorado, ou com a gola aberta pra deixar o look mais sofisticado. Agora, essa paixão pelas camisas ganhou um espaço só dela, com peças cheias de atitude. As interferências bordadas trazem a delicadeza e um toque de criatividade pra peça mais clássica da vida!

 

 

 

 

 

2- Clochard

Vocês conhecem essa tendência? O tal item é uma peça que costuma aparecer em alfaiataria ou jeans, com a cintura alta e que deixa os looks com um mix de conforto e elegância. Ela veio direto dos anos 80, com esse franzidinho na barra que não deixa a calça apertada demais, nem larga demais, quando a gente precisa ajustar. Além da cintura alta ser uma ótima alternativa e marcar a silhueta, podemos sentar com conforto. Ela é uma mistura de alguns dos estilos preferidos das fashionistas de plantão, com uma pegada de street style, por marcar a cintura e dar um ar mais feminino pro visual.
 

3- Jeans

Sempre um clássico em todas as estações, o jeans vem conquistado cada vez mais peças. O estilo destroyed está em evidência, tanto nas peças inferiores como nas superiores e não é surpresa que ele estaria nessa lista porque ele nunca esteve tão em alta como agora! É inevitável entrar em uma loja e não dar de cara com uma infinidade de peças diferentes disponíveis no jeans, como vestidos, saias, blusas e camisas. Toda essa variedade é muito bem vinda, pois com certeza enriquece muito os nossos looks do dia-a-dia, com toda a versatilidade que só o jeans possui! E pensando nisso eu separei alguns modelos que estão super em alta e vale super a pena investir. Eu amo!
Por falar em Jeans, chega às lojas da Hering nesse mês de agosto a primeira linha de jeans sustentável da marca. A Hering passa a comercializar sua nova coleção de jeans, batizada de Eco Edition e desenvolve peças com tecido sustentável. A fabricação envolve reciclagem e redução de impacto na natureza. Legal ne? Quem tiver curiosidade no site da marca já possui as peças!

4- Super Decotes

A questão principal dessa moda tão provocante é o limite entre o bonito e o vulgar. A atitude na hora de usar um look desse é muito importante, elegância é palavra de ordem. É necessário ter bom senso na hora de usar essa tendência.  Justamente por isso, eles estão vindo com modelagens  mais soltinhas pra deixar o look mais confortável sem deixar de ser despojado!
E vocês, qual tendência acham que vai bombar no verão? Me contem nos comentários!
Beijos
Me sigam nas redes sociais: Instagram / Facebook 

Fashion Law: A moda em Relevância Jurídica

Vocês sabem o que essa palavra significa? Esse conceito nasceu nos EUA (nos mais renomados escritórios de Nova York, claro!). Ele é um ramo que tem crescido e brilhado recentemente aqui no Brasil, e como vocês podem ver, leva o nome chiquérrimo de Fashion Law. Graças ao “boom” do comércio eletrônico (os países latino-americanos apresentam o maior crescimento do e-commerce, atrás apenas da China) e à chegada em massa ao Brasil das redes internacionais de roupas e acessórios, a moda provocou a criação de departamentos jurídicos responsáveis por toda a cadeia produtiva.

Além disso, o Fashion Law reúne o direito autoral, consumerista, concorrencial ,trabalhista, digital e o tributário, tudo afinadinho com as peculiaridades do negócio como sendo uma proteção jurídica da criação de moda, que nos dias atuais se torna fundamental para impedir o prejuízo em torno de R$17 milhões anuais, decorrentes da pirataria. Deste modo, é necessário que as criações sejam patenteadas, visando coibir a cópia não autorizada, em escala industrial, no Brasil.  A relevância deste tema é de âmbito mundial, pois mercado da moda movimenta cerca de um trilhão de dólares por ano, representando 4% do PIB mundial. E o número de litígios decorrentes da pirataria dos produtos de moda, crescem na mesma proporção da sua importância para a economia.

Não será surpresa se eu disser qual a decorrência disso tudo: como sequela da pirataria dos produtos de moda, além do mercado brasileiro deixa de lucrar por volta de dezessete milhões de reais (como já dito lá em cima),  impede a criação de mais dois milhões de empregos formais. Isto posto, percebe-se a imprescindibilidade de os juristas, constatarem a importância de contemplar a moda no âmbito jurídico e os benefícios que isto trará para a economia e para o mercado de trabalho.

Com o crescimento do setor e a necessidade de proteção das criações da moda, cada vez mais se nota que é crescente a quantidade de profissionais do direito que se interessam por esse ramo do direito.  Esta vertente jurídica, que ainda não foi amplamente difundida aqui no Brasil,  já é aplicada de forma eficaz nos Estados Unidos, que inclusive possui, desde 2010, o Fashion Law Institute, criado pela Fordham University.  Hoje, já existem escritórios de advocacia com setores especializados em Fashion Law, e cursos de pós-graduação sobre o tema (a Faculdade Santa Marcelina-SP é um exemplo, e foi a primeira a oferecer o curso no País).

O fashion law trabalha muito com a tecla de proteção e da propriedade intelectual de moda, uma vez que através desse instrumento visa  garantir, através do registro de patente, a exclusividade da reprodutibilidade da criação, vedando a possibilidade de cópia por terceiros não autorizados, durante determinado período de tempo. Ou seja, se torna proibido copiar, reproduzir, comercializar, sem o consentimento do criador, os itens que forem patenteados. É possível observar tanto o crescimento do número de processos julgados pelos Tribunais Brasileiros para proteger as criações de moda e seus criadores que algumas particularidades da moda, como a sazonalidade das coleções das marcas de fast fashion (como C&A, Renner, Zara, etc), o conceito de tendência, as diferenças e limites entre os produtos inspired e as cópias, dentre outras, têm nos levado à reflexão de que os instrumentos jurídicos já estabelecidos à proteção genérica das obras não seriam verdadeiramente adequados a esse novo ramo “sui generis”.

Tendência x Pirataria 

A tendência é uma fonte de inspiração, é uma influência, uma criação baseada no que foi confeccionado por outro autor, transportando e adaptando o que foi elaborado por este.  Conceito que difere da pirataria, pois esta é a cópia feita ilegalmente, é o plágio, imitação do original. Na cópia não autorizada há apropriação indébita de uma ideia feita por outrem, sem mostrar quem é o real criador.

A demanda pela especialização no setor cresceu tanto que hoje aqui no Brasil duas advogadas  Michelle Hamuche Costa, especialista em propriedade intelectual, e Mariana Hamar Valverde, criaram um núcleo Fashion – o Fashion Business and Law Institute, instituto que promove cursos de qualificação e fomenta o debate sobre o tema. Assim como a moda, o Direito também está em constante evolução. O que não muda é importância de estar em sintonia com seu tempo e continuar aperfeiçoando seus conhecimentos.

Ótima dica para aqueles que estão na faculdade de direito ou que acabaram de se formar e estão pensando em alguma especialização, né?  Se você gosta do ramo do direito empresarial, trabalhista ou até mesmo tributário é uma área em plena ascensão no País. Vale a pena a reflexão e fica a deixa para os amantes da moda e da lei! Me contem nos comentários o que vocês acham. 

Beijos e ótima semana para vocês!

-Me sigam na redes sociais-