Fotos do Facebook podem ser consideradas provas em processos

O Facebook como prova de boa condição financeira

Com o acentuado protagonismo da internet e das redes sociais na atualidade, as publicações de textos e imagens passaram a ser utilizadas como importantes provas em processos judiciais. Atualmente, é grande o número de credores em geral que vem conseguindo na justiça, com provas exibidas em redes sociais, o pagamento de suas dívidas e até mesmo indenização por danos morais que, vale dizer, em sua maioria superam o valor da dívida perquirida, haja vista o desgaste com a frustração do pagamento.

Recentemente, o caso que ficou famoso entre os juristas foi o da diarista que  buscou o recebimento de diárias de faxinas realizadas e não pagas por sua patroa. Nos autos do processo, a faxineira exibiu imagens, publicadas nas redes sociais, no qual a “ex-patroa” exibia fotos com iphone, dirigindo carro próprio, procedimento de mega hair nos cabelos e até mesmo festas para os filhos.

A juíza, depois de analisar o caso, determinou o pagamento das diárias faltantes da faxineira e condenou a “ex-patroa” a indenização por danos morais em valor seis vezes maior ao valor de diárias devido.

Outra situação corriqueira é a do devedor de alimentos, a famosa pensão alimentícia, em que o alimentante (aquele que possui o dever de pagar) alega que não tem possibilidade de comprometer-se com pensão em valor elevado por inúmeras razões, contudo faz questão de encher as redes sociais com suas conquistas patrimoniais e eventos dos quais participa ou ainda faz propaganda em outros meios de comunicação mostrando para a sociedade que é um profissional de sucesso, mas que na verdade paga R$ 200,00 para o filho a título de pensão alimentícia. Venhamos e convenhamos, que tiro no pé!

Exibicionismo patrimonial

A Receita Federal também vem estando ligada nesse teatro das redes sociais e tem feito uso de fotos, vídeos e postagens como prova para fins de comprovação de divergência entre o patrimônio declarado e o real. Logo, viagens ao exterior, carros importados, jantares em restaurantes de luxo, vestuário requintado, procedimentos estéticos e de beleza, se postados, podem ser usados perante o judiciário como prova de condição econômica.

exibicionismo digital

A exposição exacerbada além de deixar as pessoas vulneráveis aos ataques de estelionatários e demais da mesma estirpe, ainda são um meio seguro e de fácil acesso para a colheita de provas no âmbito do Poder Judiciário, provas estas produzidas pela própria pessoa por vezes em seu desfavor, jogando por terra aquela velha máxima jurídica de que ninguém é obrigado a fazer prova contra si mesmo, afinal realmente não houve obrigação, mas produção de prova de modo voluntário e bem espontâneo: um prato cheio para a parte adversa!

O que tirar disso tudo?

Nessa linha, é preciso ter cautela nas redes sociais para evitar problemas futuros com o uso dessas informações públicas, expostas pelo próprio, contra os seus interesses e realidade, vez que muitos, apenas para promover a sua auto exibição, o fazem para ostentar um padrão que não lhes confere na realidade.

É cada vez mais importante que cuidemos do conteúdo que compartilhamos em redes como Facebook, Twitter ou Instagram, lembrando que neste caso, as fotos ajudaram na resolução do processo, mas que muitas outras vezes, essas informações são usadas em fraudes e outros tipos de ataques nas redes.

Espero que tenham gostado do post de hoje!!

Beijos!

Me sigam nas redes sociais: Instagram / Facebook

Freelancer: você sabe o que é?

Afinal de contas… o que é um freelancer?

Esse tipo de profissional vem se tornando cada vez mais comum nos dias atuais. Isso porque vivemos hoje de forma acelerada e com o crescimento das formas de trabalho pelas mídias digitais esse tipo de trabalho está bastante em voga .A palavra freelancer é de origem inglesa e é utilizada para denominar profissionais que realizam trabalhos pontuais e eventuais para várias empresas.

O trabalho de um freelancer caracteriza-se, principalmente, pela liberdade. De maneira simples, o freelancer é aquele profissional que trabalha por si só, ele presta serviços para empresas ou pessoas físicas de maneira autônoma. Hoje, podemos encontrar como freelancers profissionais como designers, redatores, fotógrafos, jornalistas, programadores etc.

Algumas empresas utilizam esse tipo de contratação para realizar trabalhos muito específicos, pontuais ou ainda que necessitem de alguma função ou habilidade não encontrada na equipe fixa da organização. Essa é uma excelente opção para quem está com dificuldade para encontrar em emprego e quer se recolocar no mercado, seja por conta da crise ou por um desejo de mudar de área.

Requisitos para ser um freelacer

Em primeiro lugar, é fundamental ser uma pessoa bastante organizada, afinal de contas agora você será um profissional autônomo e responsável por tudo o que está sendo relacionado a sua vida profissional.Todas as tarefas a cumprir, os prazos de cada uma delas, a comunicação com o cliente, o modo de efetuar o serviço e de entrega serão gerenciados por você.

Outro ponto crucial para começar na vida de “freela” é a disciplina. Sem disciplina, é muito provável que haja distração o dia inteiro e acabe trabalhando madrugada adentro para terminar tudo a tempo. Lembre-se que você não terá um chefe no seu pé perguntando se está com tudo em dia e em ordem.

Para quem deseja se aventurar como profissional autônomo é muito importante ter uma ampla lista de contatos para conseguir boas oportunidades. Com esse tipo de trabalho se tornando cada vez mais comum, também estão surgindo muitas plataformas que facilitam a vida dos freelancers das mais variadas áreas e os conectam com potenciais clientes. A Workana é um exemplo disso!

Vantagens e desvantagens:

O principal atrativo da vida de freelancer é a flexibilidade que esse tipo de trabalho propicia. Além de fazer seu próprio horário, como autônomo você também poderá trabalhar no ambiente em que preferir (em casa, em cafés, em bibliotecas), com as roupas que quiser. Parece sonho? Calma, que lá vem a parte chata!

Ser freelancer é ser sinônimo de instabilidade. Assim como é possível tirar um dinheiro extra se o volume de demandas for alto, também é bem provável que em um determinado período apareçam menos oportunidades e o dinheiro no final do mês seja mais curto. Para se dedicar a uma carreira de autônomo, é preciso estar confortável com essa incerteza e,como já dito lá em cima ter uma boa organização financeira para não passar apertos apertos nesses momentos.

Benefícios trabalhistas

Outro ponto negativo é que, como autônomo, você não terá direito a uma série de coisas garantidas para quem for contratado sob o regime da CLT, como 13º salário, folgas remuneradas e FGTS. Mais uma vez, a organização se faz necessária aqui para ser capaz de tirar férias sem passar dificuldade ou para não precisar se preocupar com a falta de dinheiro se ficar doente e incapacitado de trabalhar por alguns dias.

Apesar da ausência de legislação que regulamente a contratação de freelancers, algumas normas precisam ser respeitadas. A principal é a seguinte: para não haver vínculo empregatício, não deve existir subordinação em nenhuma proporção. Ou seja, não deve existir a obrigatoriedade de cumprimento de horários, controle de frequência, uso de uniformes e outras configurações que caracterizam a relação de trabalho habitual.

No caso de qualquer descumprimento no contratado, como a ausência do pagamento do valor acordado pelo serviço, o profissional pode entrar com ação de cobrança na justiça.

É importante destacar que a empresa contratante, caso não mantenha uma relação estrita de prestação de serviços, pode acabar configurando com os freelancers uma relação de emprego. E uma vez reconhecido o vínculo empregatício, há necessidade de arcar com todas as despesas decorrentes da aplicação da legislação trabalhista.

Divulgação

Ponto importante para quem deseja iniciar ou já iniciou nesse ramo é a divulgação do seu portfólio. Não deixe de aproveitar as muitas plataformas que surgem a cada dia. Com uma rápida pesquisa na internet, não é difícil encontrar as melhores para o seu mercado, como a plataforma da Rock Content.

Se você curtiu entender melhor o que é freelancer compartilha esse post nas redes sociais. Além de poder ajudar pessoas que estão a procura desse tipo de profissional, ajuda também os freelancers a estarem mais atentos as dicas importantes!!!

Gostou do post? Comenta aqui em baixo!

Um Beijo e até o próximo!

Me sigam nas redes sociais: Instagram Facebook 

 

 

 

 

Dicas de Aplicativo: Moda Livre

Você é o que você… Veste!  Descobrir quais marcas não estão envolvidas com casos de trabalho análogo à escravidão agora ficou mais fácil com o aplicativo Moda Livre, desenvolvido pela ONG Repórter Brasil.

Para cortar custos e se eximir da responsabilidade de arcar com direitos trabalhistas, é bastante comum que marcas populares e grifes renomadas terceirizem a sua produção de roupas. Infelizmente, a falta de controle sobre os fornecedores abre portas para a escravidão contemporânea e outras infrações trabalhistas nas oficinas de costura. Um sistema que tem como vítimas mais comuns migrantes em situação de vulnerabilidade socioeconômica de países sul-americanos, que chegam aqui à procura de melhores condições de vida.

A ONG CRIADORA

O Réporter Brasil é uma organização não governamental criada em 2001 por jornalistas, cientistas sociais e educadores. Ela apura e dissemina informações para fomentar a reflexão e a ação contra a violação aos direitos dos trabalhadores do campo. É uma das principais fontes de dados sobre trabalho escravo no país.

O site reporterbrasil.org.br é tido como referência não só no Brasil, mas também internacionalmente, sendo muito comum o intercâmbio de informações com jornalistas de alguns dos principais veículos de imprensa do planeta.

Com a estratégia de distribuição gratuita de conteúdo e licença aberta para livre reprodução, a equipe consegue ampliar o alcance de denúncias e colocar na agenda da sociedade brasileira temas de fundamental importância tais como tráfico de pessoas, trabalho infantil, superexploração de trabalho em frigoríficos, no setor têxtil, impactos ambientais do uso de veneno, entre outros.

Desde o começo, a missão da Repórter Brasil é identificar e tornar público casos de violação aos direitos socioambientais e trabalhistas de forma a mobilizar lideranças políticas, sociais e econômicas para efetivar os direitos humanos no Brasil.

Entendendo a cadeia produtiva

O aplicativo entende que as empresas devem ter responsabilidade em toda a sua cadeia produtiva. Então, se ela contrata um fornecedor e terceiriza a produção de roupa, ela também é responsável por isso. Esse é o entendimento do Ministério Público e do Ministério do Trabalho.

Escolher a próxima roupa que estará em seu guarda-roupa é uma ferramenta mais poderosa do que você pensa. Afinal, caso os consumidores não deem mais dinheiro para marcas que exploram trabalhadores, aumentam as chances de toda a cadeia de produção da moda sofrer transformações positivas.

Com essas informações valiosas na palma da mão fica muito mais fácil escolher de quem vamos comprar. Então, antes de entrar numa loja, que tal pensar no tipo de empresa que queremos apoiar?

Moda Livre: O app que denuncia

O aplicativo para celular “Moda Livre”, criado pela organização, incentiva o consumo consciente de roupas. A ferramenta pode ser baixada em celulares com sistemas iOS e Android, e traz atualmente um catálogo com mais de 77 grifes e varejistas da moda apontados de acordo com o comportamento de cada uma delas em relação ao respeito a direitos trabalhistas. Importante salientar que todas as informações são coletadas junto ao Ministério do Trabalho.

1- Caso a empresa tenha algum mecanismos de acompanhamento da cadeia produtiva e não tem histórico de uso de mão de obra escrava, é sinalizada em verde.

2- Se ela monitora seus fornecedores, mas de forma insuficiente ou se já foi flagrada anteriormente com mão de obra escrava, é sinalizada em amarelo.

3- Se a marca não controla as condições laborais das fábricas, já foi autuada por trabalho escravo ou se negou a responder o questionário, é sinalizada em vermelho.

Gente, pasmem! Grandes marcas como, Colcci, Centauro, Demillus e Triton estão com o sinal vermelho, ou seja, são muito mal avaliadas. O interessante é que dentre todas as marcas disponíveis, é possível saber quais foram os crimes cometidos por elas, qual o nível da transparência na informação das condições de seus trabalhadores, qual a qualidade do monitoramento de sua rede de fornecedores, e se não há nenhum flagrante de mão de obra escrava em seu histórico. Sensacional ou não?

O aplicativo não recomenda que o consumidor compre ou deixe de comprar roupas de determinada marca, apenas fornece informações para que faça a escolha de forma consciente. E isso é o mais bacana! O consumo consciente hoje é um assunto que gera muita reflexão, principalmente pelo fato da celeridade das relações de consumo. Como consumidores, cabe a nós a escolha: vamos consumir diretamente de marcas que ignoram os direitos humanos? Vale o questionamento antes de comprar aquela roupa bacana nas grandes cadeias.

Agora não temos mais como desculpa o fato de ter que averiguar no google as marcas que não estão comprometidas com esse tipo de crime: o aplicativo faz todo trabalho pra gente e aponta quem são os mocinhos e os vilões da indústria da moda.

Ferramentas como o app Moda Livre são importantes, pois nos permite abrir os olhos e a entender que ao comprar uma peça de roupa vale levar em conta muito mais do que simplesmente o preço. A sua nova blusa de R$10 pode estar custando caro para quem a produz. Pense nisso.

O app está disponível gratuitamente para iPhone e Android!

Espero que tenham gostado!

Beijos

 

Study Tips – Como estudar melhor?

Quem nunca sofreu ao se dar conta de que perdeu o dia inteiro fazendo coisas inúteis e não conseguiu terminar a única coisa que realmente precisava fazer? Isso é tão comum que me veio a mente fazer um post com dicas para aqueles que como eu, estudam a maior parte do tempo e precisam otimizar o tempo.

Fazer várias coisas ao mesmo tempo

Uma coisa é certa: Precisamos aceitar de uma vez  que nós NÃO somos capazes de fazer mais de uma coisa que exija a concentração ao mesmo tempo. É meio constrangedor se pegar pesquisando sobre assunto que não têm NADA A VER com o que se estava determinado a fazer, tipo, sereias ou como são construídas as pontes, quando alguns minutos atrás você estava super determinado a terminar uma matéria do edital. Mas às vezes essas grandes questões da vida aparecem na nossa cabeça e aparentemente a única solução possível é parar tudo e ir para o Google.

Parar o que você está fazendo para fazer outra quebra sua concentração e faz com que você perca um tempo valioso. Uma dica valiosa é: quando lhe vier à mente algo sobre o qual queira pesquisar ou alguma outra idéia que fixe na sua mente, anote num papel e volte a fazer o que estava fazendo. Sim, isso já é uma interrupção, mas você já havia perdido o seu foco e pelo menos está lidando com isso de uma forma que não lhe faz perder ainda mais tempo. Pegou? 

Tenha estratégia e organização

Nada é mais importante para um estudante ou concurseiro quanto seu local de estudos. É o local onde você estuda, aprende, pratica e se prepara até o derradeiro dia da prova ou concurso. Mas será que seu local de estudo está te ajudando a aprender? É certo que cada um tem as suas particularidades, cada um funciona de um jeito. Eu, por exemplo, preciso de um lugar isolado onde eu fico sozinha com uma música de fundo, só assim eu consigo produzir mais.

Não basta apenas decidir qual seu local de estudos ideal, também é importante organizá-lo de maneira que te ajude a estudar melhor.

Não adianta eu dizer para você estudar em uma mesa se esse não for seu hábito, por exemplo, conheço pessoas que conseguem estudar muito bem em cima da cama (apesar de achar estranho, o máximo que eu conseguiria seria dormir 🙂 ), também existem aqueles que aprendem muito melhor sentados em um sofá. Mas enfim.

Onde você vai estudar? Se você ainda não sabe qual seu melhor local, faça um teste estude em lugares variados. Um dia você estuda na mesa, outro no sofá, outro na cama, outro em uma cadeira na varanda, outro sentado na rede, enfim, faça o teste e descubra seu local de estudos! O meu é na mesa do meu quarto, até por que vejo muitas aulas no computador, então fica bem mais confortável fazer isso na mesa do desktop.

Checklist de Materiais para estudar

  • Caneta azul e preta anotar e escrever.
  • Marca-texto para aquilo que for mais importante na hora da leitura e revisões.
  • Livros e apostilas. (Evite deixar vários livros perto, tenha só o necessário.)
  • Bloco de anotações ou caderno.
  • Garrafa de água ou copo.
  • Computador ou smartphone somente quando você tiver uma vídeo aula para assistir, uma apostila em PDF para estudar ou exercícios para fazer.

Checklist do que manter longe

  • Smartphone está no topo da lista, claro.
  • Televisão ligada
  • Afaste todo material inútil para seu aprendizado como revistas, livros ou cadernos que não tenham nada ver com seu tema.

Método Pomodoro

Você já ouviu falar nessa técnica? Se não, fica tranquilo que eu te explico!  Para quem não sabe, o termo “Pomodoro” em italiano, significa “tomate”. Mas, não, você não vai precisar de um tomate de verdade para colocar em prática essa técnica de estudo. Esse nome foi escolhido depois que o criador, o italiano Francesco Cirillo, usou um daqueles cronômetros de cozinha com o formato de um tomate para gerenciar o seu tempo.

A técnica se baseia na ideia de que fluxos de trabalho divididos em blocos podem melhorar a agilidade do cérebro e estimular o foco. Depois de muita pesquisa, Cirillo chegou ao período de 25 minutos como sendo o tempo ideal para esses blocos, também conhecidos como “pomodoros”.

O princípio do método é bastante simples. Para alcançar bons resultados você precisa seguir tais critérios básicos:

  • Ajuste seu timer (físico ou mesmo pelo celular) em 25 minutos, cada um é chamado de “pomodoro”.
  • Trabalhe focado na tarefa até que o tempo se esgote.
  • Ao fim do “pomodoro”, descanse por 5 minutos.
  •  A cada quatro “pomodoros” faça uma pausa maior de 30 minutos.

Os descansos são essenciais para que tudo o que não é a tarefa seja executado. Então, não esqueça de usar os intervalos para ir ao banheiro, pensar em coisas diferentes e até mesmo dar uma volta longe do ambiente de trabalho. Esse é o segredo para que, quando você voltar aos livros, seu cérebro dar o melhor de si aumentando assim a produtividade nos estudos. Interessante ou não é?

Microsoft One Note

Além de ser um dos aplicativos mais novos da suíte Office, o OneNote serve para mim como caderno e que posso ter acesso de qualquer lugar. A ferramenta é gratuita e pode ser baixa tanto no Windows como no IOS. De maneira simples o OneNote é um caderno virtual que serve para estudar, organizar, escrever etc. com a comodidade de acessar e escrever em qualquer lugar!

A parte de organização do aplicativo é um ponto a mais! Ele é perfeito para nós, estudantes, organizarmos nossas matérias e notas por categorias e tópicos. Além disso, temos a opção de marca texto para as revisões com várias opções de cores. Notas rápidas, notas de aula, importar imagens, tudo isso fica muito mais fácil com ele!   Além disso, como estudante, é ainda mais importante ter um sistema configurado para sincronização, de modo que você é capaz de acessar suas notas de aula onde quer que esteja, mesmo em movimento.

Note que ele possui uma barra de ferramentas para lembretes, marcar coisas importantes e lembrar de tarefas pendentes. Não é o máximo? Eu amo!

Motivação

Seus objetivos são validados pelos seus motivos.Portanto, você só estará motivado para estudar se você tiver objetivos bem definidos.

Então eu te pergunto, quais são seus objetivos de estudo? Ou porque você está estudando?

Parece besteira, mas viver sem objetivos é deixar sua vida no piloto automático, você não sabe para onde está indo, só está indo. Para você alcançar algo é preciso que você tenha bons objetivos e isso vale também para seus estudos. Mas para isso você precisa saber criar objetivos corretamente.

Além dos objetivos, criar metas diárias é muito importante. Isso vai te ajudar a ficar sempre motivado. O cérebro gosta de recompensas, por isso defini-las agora será um passo importante para construir a base da sua motivação com os estudos. Além disso, essas recompensas o ajudarão a construir seu hábito de estudos.

Você pode escolher qualquer coisa, gosta de doces? Então pode colocar que sempre ao final das suas metas diárias de estudo você irá comer um chocolate (só cuidado que essa meta pode te gerar alguns quilinhos 🙂 ) Gosta de seriados ou filmes igual a mim? Então que tal assistir um episódio da sua série favorita assim que terminar de estudar? Esse é um ótimo incentivo, pelo menos para mim foi.

Deixo aqui um vídeo que pode motivar vocês na hora dos estudos e um pouco da minha rotina. Espero que vocês tenham gostado!

Me sigam nas redes sociais!!!

Beijos