TAG: Look at Me

Os looks que usei no festival:

Vocês pediram, é uma ordem! Recebi várias mensagens lá no Insta querendo saber de onde eram as peças que usei nos 2 dias de Rock in Rio. Como foi a minha primeira vez no festival, optei por um look confortável e mais podrinho mesmo. Lia bastante a respeito nos grupos de interacões e o pessoal reclamava muito do calor durante o dia, então não tive dúvidas: Short!!!

 

As blusas comprei no Mercado Livre e mandei customizar com Vânia Mayre. Para quem é de Recife, fica a dica!!! Ela customizou as minhas duas blusas do festival e é muito caprichada!!! A Vânia é formada em Design de Moda e tem um ateliê onde realiza as suas customizações e peças autorais. Para quem ficou curiosa, segue o link do blog dela e também as redes sociais!!! Muito amor pela minha camisa!

Blog Estima da Moda 

Facebook

 

Deu pra ver que priorizei o conforto nas idéias, né? O tênis foi essencial e entrou como item poderoso de styling: esse cano mais alto, por exemplo, é um super curinga, vai tanto com looks básicos a vestidos bem femininos, ajuda inclusive a modernizar o modelo folk.

O short foi Renner, e ele é super molinho, não é aquele jeans grudento e desconfortável e o tênis, já havia comentado aqui que é da Via Mia. Eu fiquei impressionada: aguentei mais de 10h de festival sem uma dor no pé! Via Mia, eu te amo! hahaha

Segundo dia:

No segundo dia, a mesma coisa! Escolhi um look também confortável e descolado para curtir! Optei por um short de paetês preto (também da Renner), afinal um pouco de brilho não faz mal a ninguém, né? Na foto não dá pra ver, mas ele tinha brilho SIM!

 

 

O colete eu customizei com a ajuda do meu namorado. Ele fez o desenho com caneta própria para tecido, e eu colei os patches! Os patches adquiri na loja Toca dos Bordados, além dos preços serem super ok, a entrega foi foguete!!! Chegaram muito rápido e eles ainda enviaram um brinde pra mim!

Como queria usar o colete, a customização da camisa foi mais leve, com o detalhe em couro sintético, e um top por baixo com tiras na frente.

Os dois óculos também são da Renner (já perceberam que sou Renner Addicted, né?). Tênis Adidas e Mochila da C&A que me salvou horrores a viagem toda.

 

É isso! Espero que vocês tenham gostado do post! Não vejo a hora de voltar em 2019 pro Rock in Rio. É realmente uma experiência mágica, principalmente para os amantes da música!

Beijos e até o próximo post!

 

Dicas de Aplicativo: Moda Livre

Você é o que você… Veste!  Descobrir quais marcas não estão envolvidas com casos de trabalho análogo à escravidão agora ficou mais fácil com o aplicativo Moda Livre, desenvolvido pela ONG Repórter Brasil.

Para cortar custos e se eximir da responsabilidade de arcar com direitos trabalhistas, é bastante comum que marcas populares e grifes renomadas terceirizem a sua produção de roupas. Infelizmente, a falta de controle sobre os fornecedores abre portas para a escravidão contemporânea e outras infrações trabalhistas nas oficinas de costura. Um sistema que tem como vítimas mais comuns migrantes em situação de vulnerabilidade socioeconômica de países sul-americanos, que chegam aqui à procura de melhores condições de vida.

A ONG CRIADORA

O Réporter Brasil é uma organização não governamental criada em 2001 por jornalistas, cientistas sociais e educadores. Ela apura e dissemina informações para fomentar a reflexão e a ação contra a violação aos direitos dos trabalhadores do campo. É uma das principais fontes de dados sobre trabalho escravo no país.

O site reporterbrasil.org.br é tido como referência não só no Brasil, mas também internacionalmente, sendo muito comum o intercâmbio de informações com jornalistas de alguns dos principais veículos de imprensa do planeta.

Com a estratégia de distribuição gratuita de conteúdo e licença aberta para livre reprodução, a equipe consegue ampliar o alcance de denúncias e colocar na agenda da sociedade brasileira temas de fundamental importância tais como tráfico de pessoas, trabalho infantil, superexploração de trabalho em frigoríficos, no setor têxtil, impactos ambientais do uso de veneno, entre outros.

Desde o começo, a missão da Repórter Brasil é identificar e tornar público casos de violação aos direitos socioambientais e trabalhistas de forma a mobilizar lideranças políticas, sociais e econômicas para efetivar os direitos humanos no Brasil.

Entendendo a cadeia produtiva

O aplicativo entende que as empresas devem ter responsabilidade em toda a sua cadeia produtiva. Então, se ela contrata um fornecedor e terceiriza a produção de roupa, ela também é responsável por isso. Esse é o entendimento do Ministério Público e do Ministério do Trabalho.

Escolher a próxima roupa que estará em seu guarda-roupa é uma ferramenta mais poderosa do que você pensa. Afinal, caso os consumidores não deem mais dinheiro para marcas que exploram trabalhadores, aumentam as chances de toda a cadeia de produção da moda sofrer transformações positivas.

Com essas informações valiosas na palma da mão fica muito mais fácil escolher de quem vamos comprar. Então, antes de entrar numa loja, que tal pensar no tipo de empresa que queremos apoiar?

Moda Livre: O app que denuncia

O aplicativo para celular “Moda Livre”, criado pela organização, incentiva o consumo consciente de roupas. A ferramenta pode ser baixada em celulares com sistemas iOS e Android, e traz atualmente um catálogo com mais de 77 grifes e varejistas da moda apontados de acordo com o comportamento de cada uma delas em relação ao respeito a direitos trabalhistas. Importante salientar que todas as informações são coletadas junto ao Ministério do Trabalho.

1- Caso a empresa tenha algum mecanismos de acompanhamento da cadeia produtiva e não tem histórico de uso de mão de obra escrava, é sinalizada em verde.

2- Se ela monitora seus fornecedores, mas de forma insuficiente ou se já foi flagrada anteriormente com mão de obra escrava, é sinalizada em amarelo.

3- Se a marca não controla as condições laborais das fábricas, já foi autuada por trabalho escravo ou se negou a responder o questionário, é sinalizada em vermelho.

Gente, pasmem! Grandes marcas como, Colcci, Centauro, Demillus e Triton estão com o sinal vermelho, ou seja, são muito mal avaliadas. O interessante é que dentre todas as marcas disponíveis, é possível saber quais foram os crimes cometidos por elas, qual o nível da transparência na informação das condições de seus trabalhadores, qual a qualidade do monitoramento de sua rede de fornecedores, e se não há nenhum flagrante de mão de obra escrava em seu histórico. Sensacional ou não?

O aplicativo não recomenda que o consumidor compre ou deixe de comprar roupas de determinada marca, apenas fornece informações para que faça a escolha de forma consciente. E isso é o mais bacana! O consumo consciente hoje é um assunto que gera muita reflexão, principalmente pelo fato da celeridade das relações de consumo. Como consumidores, cabe a nós a escolha: vamos consumir diretamente de marcas que ignoram os direitos humanos? Vale o questionamento antes de comprar aquela roupa bacana nas grandes cadeias.

Agora não temos mais como desculpa o fato de ter que averiguar no google as marcas que não estão comprometidas com esse tipo de crime: o aplicativo faz todo trabalho pra gente e aponta quem são os mocinhos e os vilões da indústria da moda.

Ferramentas como o app Moda Livre são importantes, pois nos permite abrir os olhos e a entender que ao comprar uma peça de roupa vale levar em conta muito mais do que simplesmente o preço. A sua nova blusa de R$10 pode estar custando caro para quem a produz. Pense nisso.

O app está disponível gratuitamente para iPhone e Android!

Espero que tenham gostado!

Beijos

 

Resenha: Conheçam a Sorriso Xtreme White Evolution

Olá pessoal, tudo bem? Essa semana recebi da Sorriso em uma campanha da The Insiders, o Kit da nova linha da marca.

Quem aqui não conhece a Sorriso, uma das maiores marcas de cuidados bucais? Lembro que desde criança eu usava a pasta de dente, minha mãe não deixava faltar! Hoje venho falar da nova fórmula exclusiva com micro-particulas branqueadoras que remove manchas e proporciona um branqueamento tridimensional para os dentes.

É incrível a sensação de refrescância que o creme dental proporciona. Com poucos dias de uso já percebi um sorriso ainda mais confiante.  Eu que tomo (muito) café, percebo o efeito dele nos meus dentes diariamente. A marca busca aumentar o bem-estar e confiança de todos a fim de prepará-los para os sorrisos do dia a dia, e é assim mesmo que eu estou me sentindo. Vejo os meus dentes mais branquinhos e com uma sensação de limpeza mais prolongada.

Além de todos esses “prós”, para quem tem mania feia de (como eu) deixar a tampa do creme dental aberto e ressacá-lo por dentro, o tubo da Xtreme White tem a tampa super prática.

É só puxar para abrir, e baixar para fechar. EU ACHO ISSO MARAVILHOSO e super prático! <3

Opinião dos amigos

Meu namorado e as pessoas da minha casa que testaram aprovaram. Inclusive deixaram de lado os antigos cremes dentais que estavam usando. Minha irmã gostou tanto que pegou um tubo só pra ela e levou pra casa. No geral, a experiência foi super positiva!

Conclusão

Achei que o creme  faz o prometido. O que mais me agradou foi a sensação de hálito fresco por muito tempo. É um gosto forte que eu realmente gosto. Pretendo continuar usando e pelo que andei pesquisando o preço é bacana, e os resultados também, então, recomendo a todos que procuram uma opção para produtos de higiene bucal.

 

E então? Estão esperando o que para testar? A linha sorriso extreme white já está disponível em todo país, então corre! Garante logo a sua e veste o teu melhor SORRISO!